Maquiagem básica

Segunda-feira sua linda, vem ne nóix!

A semana começou, retomar a rotina, sair para trabalhar, estudar, ou simplesmente levar os guris na escola (meu caso). Muitas atividades preenchem uma agenda feminina, até mesmo das que não trabalham no mercado convencional.
A aparência depois da maternidade tem sido um ponto abordado de várias maneiras, percebem-se que em alguns casos a auto estima cai, devido as mudanças fisicas e de hábitos, algumas mulheres guardam a vaidade e caem de boca no prático (confesso que sempre faço isso na TPM).
Porém tem atitudes simples que podem trazer de forma prática, mais beleza e poder pro seu dia-a-dia.
A maquiagem pode ser uma aliada e tanto no seu visual.
Como maquiadora profissional, apesar de não exercer, sou apaixonada pelo conceito de que a maquiagem vem a destacar ou esconder o que gostamos em nós, é uma brincadeira de esconde e mostra. Mesmo sem dominar técnicas e conceitos de make, você pode e deve, usar ítens básicos que podem fazer seus olhos e boca iluminarem mais seu rosto.
Acha que não tem nada de bom ai? Engana-se, todas temos o belo em nós.
Minha sugestão para você que não tem muita prática com cores e pincéis é o kit iniciante:
1 BB cream (dispensa pó compacto)
2. Blush
3. Batom
4 Rimel
5 Demaquilante

Este kit fará uma grande diferença, o BB cream tem 7 funções, substitui vários produtos e é facílimo de aplicar, prefira provar antes o tom da pele, pra não ficar com cara de palhaça. Uma dica que sempre faço e passar em uma pequena região do rosto e bater uma foto no celular com flash, se permanecer natural tá no tom.
Blush deve ser aplicado no osso da maçã do rosto, por isso sorrir vale como dica, para identificar o local do osso… passe pouco blush e vá esfumando, geralmente tiro o excesso antes de passar diretamente no rosto, ou num papel toalha ou na mão antes de por o píncel na bochecha.
Rimel aplicar uma camada e depois outra caso tenha poucos cílios.
Batom vc pode brincar o quanto quiser… o que não faltam são cores .

Quanto a marcas são diversas então encontre a que cabe no seu bolso, eu só não recomendo maquiagem sem marca, elas não passam por inspeção alguma ou controle, como é usado em área sensível, não seja tola, compre algo confiável.
Leve tudo na bolsa, em uma necessaire, e retoque durante o dia, sempre que necessário, mas cuidado, sempre usar o demaquilante para retirar a maquiagem ao retornar pra casa, afinal você quer ficar bonita, e não detonar a pele.
O demaquilante tem PH equilibrado para pele, mas se não tem grana pra isso, compra Shampoo Johnsons de bebê , aquele amarelinho, muito eficaz e não resseca a pele.

Bom meninas, algumas devem estar se perguntando por que não citei o lápis de olho, bom, como depende muito da marca, alguns escorrem e acabam dando um ar cansado ao olhar, na dúvida use-o apenas para eventos ou saídas de um turno só, nada do dia inteiro, mas se for uma marca boa, que tenha certeza da durabilidade, abuse e use.
Exceto, 40+, a partir dai lápis só em festas, pois marca muito e o efeito pode ser envelhecedor.

Beijos D+ para vcs!!

Gostaram?
Compartilhem

Fotos : google

Anúncios

Seus filhos te ajudam ?

Seus filhos te ajudam na rotina da casa?
Limpeza e organização são fundamentais num ambiente doméstico, além de serem ensinamentos que se leva para toda a vida.
Mas na hora de colocarmos os pequenos para auxiliar na rotina da casa vem a enxurrada de perguntas e dúvidas. Quando e o que eles podem fazer?
Eu particularmente retardei muito a incluir “De maior” nas atividades do lar, com os outros confesso que a dúvida sempre vinha, mas o que mesmo ele já pode fazer?
Bom tive minha própria experiência quando pequena, lavava tranquilamente os pratos me achando a mais capaz das criaturas, minha mãe, com medo que eu quebrasse algo ou me machucasse me tirou e disse que não era preciso eu fazer aquilo ainda. Para ela foi só uma pausa no meu processo, para mim foi determinante para que achar que não podia fazer aquilo e fui ficando acomodada. Bem essa semana, quase repeti o feito da minha mãe: “De menor” veio até mim e começou a tirar a roupa da máquina, eu estava estendendo a roupa. E começei a dizer : tá bom, você já me ajudou, e ele insistia e disse:
Calma mamãe, só estou tirando a roupa da máquina, você vai estendendo.
E começou a fazer perguntas, do tipo : Porque o varal tem cordinhas?
Não satisfeito quando fui para a varanda por o restante das roupas ele me seguiu ainda me ajudando com um punhado de roupas nas mãos, me disse: Agora vou estender com você. Relutei interiormente, mas logo pensei, não vou afastá-lo agora, ele está interessado em ajudar, tenho que valorizar.
Dei as peças menores para ele por no varal que é de sua altura.
Nisso ele cantava e comentava coisas, foram poucos minutos que me ensinaram mais que mil leituras.
Essa experiência retrata nossa vivência, sabemos o que devemos fazer, na maioria das vezes, lemos a respeito, temos protótipos do que seria corretoi, sobre a importância da participação, mas talvez por pressa, ou por falta de paciência perdemos o riquissimo momento de ensinar nossos pequenos coisas comuns, que eles vão precisar na vida adulta.
Esquecemos da riqueza que minutinhos de conversa rendem, quanta sabedoria nas palavras de Caleb, quanta leveza… Entendi que ainda tenho muito a aprender, e que poupar os filhos na rotina doméstica é um erro grave, estamos privando-os de adiquirir autonomia, princípios, valores mas acima de tudo, os privamos de nossa companhia, de fazer o que nossos pais faziam, ou nossos avós, simplismente estavam conosco e aprendíamos com eles.
Segue uma tabela que recebi via WatsApp, talvez ajude, pode ser ajustada, mas acima de tudo seja na nossa companhia que eles cresçam e se estabeleçam como seres capazes de cuidar de sí, do mundo, da sua própria vida.
Beijos D+ para vocês!

Santa Rotina

Rotina na infância é importante?
Bom, eu sou a favor da criação de rotinas pras crianças, na verdade, todos nós temos rotinas definidas como acordar, comer, tomar banho, mas é na nossa vida adulta que elas se ampliam e a difuculdade em cumpri-las vai acarretar em acúmulo de atividades mau resolvidas, e tempo perdido. Com as crianças não é diferente.
Desde bebê criei rotinas pros 3D+, hora de acordar, hora de banho, hora de soninho, hora de comer, hora de brincar, de estimular. Claro que não estamos falando de regime militar, não são rotinas inflexíveis, são orientações para nortear não só o trabalho da mamãe como dar a criança horários básicos e confortadores.
Não precisam ser grandes rotinas, apenas o suficiente para orientar a cada fase da vida da criança, sim, por que quanto mais elas crescem mais essa rotina aumenta. Horário para estudar, para esportes, para artes, para usar as midias sociais.
A rotina não ajuda só de forma a dinamizar o dia-a-dia, interfere na saúde da criança, sentindo-se direcionada, segura, ela não passa por processos de ansiedade nem de descontrole por “não terem o que fazer” o que geraria um desconto certo na comida.
Serve também para a vida adulta, onde temos que cumprir horários, prazos e nos relacionarmos bem com isso determina muito do sucesso da nossa vida profissional.
Estamos presenciando a dificuldade de uma geração criada sem muitas regras, e seus sofrimentos.
Começem com uma rotina básica, que vc mesma possa cumprir, conforme for ficando possivel, vá ampliando a rotina da criança de forma que ela a assimile sem estresse.
E nunca esqueça que a rotina é para segurança, conforto, otimização do tempo, não para opressão, culpa, carga…
Criança precisa aprender também a ser flexivel, e a rotina é um excelente espaço para conversas e transformações familiares.
Educar né moleza não!!!
‪#‎VQV‬
‪#‎3D‬+

Dica de livro: Quem ama educa – Icami Tiba

Mão no ouvido…hummm

Com tanta piscina e praia neste verão, com certeza você ouviu aquela reclamação: _ Mãe, meu ouvido tá doendo!
Isso quando a criança é crescida, no bebê geralmente vem acompanhado de febre, irritação, mãozinha ao ouvido, e muito muito choro.
Aqui em casa de maior acabou sofrendo com as dores no ouvido
Então segue algumas explicações básicas que podem te ajudar.

Mas o que é OTITE?
A otite é uma inflamação em alguma parte do ouvido. Pode ser externa, quando afeta a primeira porção do órgão auditivo, que compreende a orelha propriamente dita, e pode ser mais profunda, atingindo e afetando os tímpanos e em alguns casos necessitando de intervenção cirurgica. Essa inflamação, geralmente decorrente de uma infecção, pode ocorrer em qualquer idade, com predileção por crianças entre 6 e 36 meses de idade. (Fonte: Fleury Medicina)
Mas pode acontecer em qualquer idade, a otite pode ser tratada de diversas formas, medicação tópica (aquelas gotinhas) ou via oral.

Alguns cuidados básicos pra não complicar o quadro:
* Protejer a orelha na hora do banho, pois mais água só iria piorar
* NÃO USAR COTONETES ( eles tiram a cera que proteje o ouvido e podem empurrá-la mais para dentro e provocar outros problemas)
* NÃO dar mamadeira com o bebê DEITADO( pois o refluxo pode acumular leite na região da tuba auditiva) Em caso de amamentação no peito o bebê sempre deve estar com a cabeça mais erguida, nunca amamentar com o bebê totalmente deitado.

A otite quando tratada não representa riscos, quando recorrente deve ser avaliada por especialista na área, ou seja um Médico Otorrino , e NUNCA faça auto medicação, cada infecção é diferente e responde a medicamentos que só um profissional pode indicar.

De maior está se recuperando bem, Bjs D+ pra vcs!

Postado em 26/02/2015 em Três é demais no facebook
De maior teve novamente Otite… lá vamos nós pro Otorrino novamente!

O que é que a lancheira tem ?

Começou o ano letivo e as piores angústias das mamães e papais estão voltadas para a lancheira.
O que levar?
O que é ou não saudável?
Confesso que vivo ajustando a lancheira dos 3D+, sempre adequando ao mais saudável possivel. Infelizmente devido a deterioração rápida alguns alimentos não podem ser inseridos.
Minha política esse ano foi baixo sódio, porque muitas vezes ele tem sido o vilão que passa desarpercebido ,
Opte por:
* Frutas tipo: banana, melão, mamão, maçã, pêra, goiaba (caso mande salada de fruta por algo citrico como gotas de limão ou suco de laranja para não oxidar)
* sucos naturais (por mais que percam nutrientes eles não têm conservantes, acidulantes e outros “antes” que vem na caixinha. Lembre-se de reduzir o açucar, todo paladar pode ser reeducado.
* pães com queijos processados ou embutidos é uma boa opção, mas sem exageros, ambos possuem sódio em quantidade significativa.
* bolos caseiros (pelos mesmos motivos dos sucos de caixinha)
– As crianças até podem ajudar a fazer o bolo no dia anterior –
Essas são dicas básicas, no decorrer do ano iremos trocando mais experiências.
Cheque a cantina da sua escola , se ela oferece opções naturais e saudáveis, pode ser uma escolha para aquele dia que não deu tempo de se organizar.
Saúde começa na barriga, segue pelo berço e pela vida.
Beijos !!

Receitinha de bolo básico:

Ingredientes:

  • 4 unidade(s) de ovo
  • 2 xícara(s) (chá) de açúcar
  • 3 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
  • 1 xícara(s) (chá) de margarina Qualy Sadia
  • 1 xícara(s) (chá) de amido de milho
  • 1 xícara(s) (chá) de leite
  • 1 vidro(s) de leite de coco
  • 1 colher(es) (sopa) de fermento químico em pó

Modo de preparo

  • Bata todos os ingredientes do bolo de uma só vez no liqüidificador por cerca de 5 minutos;
  • Coloque em forma de buraco central, untada e enfarinhada e leve para assar em forno médio e pré-aquecido.

Fonte: gshow.com